Ciclo de debates e dança contemporânea compõe a terceira noite do Festival.

Políticas públicas, cultura e cenário artístico de Feira de Santana foram os temas discutidos na segunda mesa de debates do Feira Noise 2012

No último dia de mesas redondas, 31/10 com o tema: A (In) visibilidade das Políticas Públicas para Cultura em Feira de Santana, os debates e considerações abordaram a música alternativa e independente, definições de cultura, questões políticas e identitárias e a situação atual da cultura Feirense.

Compondo a mesa estavam presentes o músico e produtor cultural Fabrício Mota; o professor de Ciência Política da UEFS, Diego Carvalho e, o também professor, Jhonatas Monteiro. Num clima descontraído os convidados expuseram pontos de vista e compartilharam com o público seus conhecimentos e opiniões.

Ciclo de debates

Durante as discussões pudemos ver como Fabrício Mota relaciona a música e a cultura. Para ele, a música independente cresceu bastante expressando a liberdade e deve ser compreendida como um ofício para muitas pessoas. E completa que a música alternativa vive um novo momento com muita sonoridade e estética.

Já Diego Carvalho, também integrante do Feira Coletivo, afirma que em Feira de Santana falta espaços culturais constituídos e existe uma dificuldade em produzir música através das políticas públicas, pois há um monopólio. Para enfrentar isso, ele propõe uma cultura hegemônica que invista em todas as áreas culturais, invés de um sistema individualizado.

Ainda na mesa de debate, questionando o que seria invisibilidade, democratização política cultural e pública voltadas para a cultura, o professor Jhonatas Monteiro aborda as dificuldades encontradas em nossa cidade. Segundo ele, Feira de Santana precisa rediscutir os lugares de cultura, pensando as suas diferenças e reconhecendo-a como um campo de conflito, e ainda afirma que em Feira o espaço da arte não é representativo da cultura na cidade.

Soprocos Cia de Dança Contemporânea

Mais Festival

E pra encerrar a terceira noite do festival tivemos a apresentação da Sóprocos Cia de Dança Contemporânea. Com a performance intitulada Tela Viva inovou e surpreendeu o público com passos e coreografias inusitadas, trazendo sua versatilidade e personalidade.

Nos outros dias do festival teremos a presença de várias bandas e mais apresentações de dança, nos dias 02 e 03.11, que compõem a programação do Feira Noise 2012.

Comments

comments

Deixe uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.