Página 1
Padrão

O Som a Gosto é a pedida do dia 31

ARQUIVO_WEB

 

O Feira Coletivo mostra a receita pra alimentar a alma com boa música, é só acrescentar o Som a Gosto na agenda e curtir Clube de Patifes, Baia, Toco Y Me Voy  e Scambo. Este é o segundo de 4 eventos programados para marcar o aniversário da Clube e vai acontecer no Antiquário Pub.

Em um arroubo natural da idade – 15 anos – a Clube de Patifes abandonou as cadeiras da versão acústica e plugou a guitarra para celebrar mais um ano de blues. A Scambo se junta à festa trazendo a energia já conhecida do público sempre afinado em seus refrãos.

A soteropolitana Toco Y Me Voy também está no cardápio, uma delícia sonora com ingredientes regionais e internacionais combinados de forma criativa e divertida. Baia vem completar o banquete do Som a Gosto. Nascido na Bahia, criado em Pernambuco e radicado no Rio de Janeiro, ele carrega em suas composições os traços de todos os lugares por onde passou em seus 20 anos de carreira, mas é “Com a Certeza de Quem Não Sabe de Nada” que  lança (e intitula) o seu 7º CD.

 

Serviço:

O quê: Som a Gosto

Quando: 31/08 | 21h

Onde: Antiquário Pub | Rua General Mendes Pereira, 202 – Ponto Central

Quanto: R$ 15 (ingressos antecipados) | Pontos de venda: Central Mix (Boulevard Shopping e Centro Empresarial Maria Luiza)

 

 

Padrão

Entrevista com a Inventura

Banda Inventura

Banda Inventura

Trocamos uma ideia com os caras da Inventura, banda de Alagoinhas que volta a Feira nesta sexta, na Noite Fora do Eixo. Confere aí!

Dica: isto fica bem melhor se você der o play antes de ler. 😉

Quais as influências (musicais ou não) da banda?

R: O trabalho da Inventura tem influências diversas, que abrangem não só outras bandas de rock ou artistas que gostamos, mas também o cinema, a literatura e, principalmente, as experiências pessoais de cada integrante. Esse conjunto de fatores, unidos à vontade de fazer rock, direcionam as nossas composições.

Nesses quase 7 anos de banda, o que mudou na Inventura?

R: Para falar a verdade, nem tínhamos nos dado conta de que havia passado tanto tempo. Houve um amadurecimento natural da banda e, como consequência disso, o trabalho atual soa mais consistente, refletindo exatamente aquilo que pretendemos transmitir.

Feira de Santana é a segunda maior cidade da Bahia e mesmo assim fazer rock por aqui exige muito esforço e determinação. Alagoinhas é um pouco menor, então o desafio parece ser ainda maior, é isso mesmo?

R: Certamente o desafio é bem maior, mas nem por isso menos satisfatório. Os empecilhos existem independentemente do lugar, porém acreditamos no nosso trabalho e isso é suficiente para nos mantermos determinados.

A banda hoje é reconhecida pelo seu trabalho autoral, coisa que muita gente pensa ser impossível. Esse é um processo que passa por diversas fases e demanda cuidado com muitos detalhes. Como vocês trabalham isso?

R: Primeiramente é preciso ter coragem para expor suas próprias composições. Muita gente acha que fazer música autoral é mais difícil, por não ser tão valorizado, principalmente, quando se está começando. Porém, para nós, é gratificante poder tocar nossas músicas, mesmo com todas as dificuldades.

Dois singles do primeiro álbum já foram lançados, mas como está a produção do disco? Tem previsão de lançamento? O que o público pode esperar dele?

R: O nosso disco está em processo de finalização da arte, só aguardando o retorno de nosso amigo João Oliveira, grande artista plástico baiano. Com relação ao lançamento, ainda não temos uma data, mas já estamos organizando os preparativos para a estréia. Estamos felizes com a receptividade do público com relação aos Singles “O Prego no Chinelo do Anão” e “Amanhã”. Esperamos que isso se repita com o disco, pois o processo de criação foi realizado com muita dedicação.

Saiba mais sobre a banda: tnb.art.br/rede/inventura

E sobre a Noite Fora do Eixo: http://goo.gl/WQD3L

 

Padrão

Uma Noite Fora do Eixo e com muita distorção

NFdE

Dia 29 de março, sexta-feira de feriadão, o Feira Coletivo convida o público pra espantar a maresia depois do caruru na casa de vovó com arte subversiva na primeira Noite Fora do Eixo de 2013, que vai acontecer no Offsina Music Lounge. A receita é cheia de más intenções (no melhor dos sentidos!): rock’n’roll com as bandas Novelta (FSA), Monster Coyote (RN) e Inventura (Alagoinhas), relançamento da antologia de poesia erótica “Delícias, Delírios e Danações” da DiaboA4 Editora, além de performance especial e apimentada da Trupe Mandhala.
A banda feirense Novelta insere o cotidiano nordestino em suas composições, assim como Gonzaga e Dominguinhos, mas o arrasta-pé passa longe do som dos caras, o negócio deles é Stoner Rock sujo e mal-encarado. Outra que não está na cena pra suavizar é a Monster Coyote, Sludge/Stoner Metal de Mossoró (RN) que carrega todo peso do estilo tanto nas letras quanto na guitarra carregada de fuzz, no baixo com grave levado a sério e na bateria tocada sem pena de tímpanos desavisados. Quem também vai direto ao assunto nesse tal de rock’n’roll é a Inventura, power trio de Alagoinhas que foi um dos destaques do Grito Rock’13 e vem de novo porque percebeu que aqui em Feira o bicho pega de verdade!
A DiaboA4 Editora não pede licença pra ser poética, chegou chutando a porta com sua primeira publicação “Delícias, Delírios e Danações”, a invasão dos novos poetas foi tão bem aceita que a antologia vai ser relançada. Pra completar a noite, o pezinho do Feira Coletivo na dança, a Trupe Mandhala, preparou uma performance especial pro evento. E aproveite os intervalos pra passar na Banquinha, ela vai estar lá, descoladíssima como sempre!

Serviço:

O quê: Noite Fora do Eixo
Quando: 29/03 | 20h
Onde: Offsina Music Lounge – Rua Sabino Silva, 81 – Centro / Feira de Santana
Quanto: R$ 10 (ingressos na portaria)
Confirme presença: http://goo.gl/WQD3L

 

 

 

Padrão

Feira de Santana vai gritar junto com o resto do mundo

Festival Grito Rock 2013 conecta 300 cidades de 30 países

551415_4678396472670_1301304217_n

O Feira Coletivo vai colocar Feira de Santana pra gritar pela 3ª vez consecutiva dia 02 de março, a partir das 17h, no Feira Hall (antigo Massapê). Vai ter rock pra todos os gostos – dos acordes mais simples aos mais furiosos – executados por 10 bandas, Feira Camelô 2.0 e performance com a Editora DiaboA4. O evento, que surgiu como uma alternativa ao carnaval tradicional, acontece simultâneamente dentro e fora do país entre os dias 01 de fevereiro e 03 de março, seu formato colaborativo permite que mais de 700 produtores troquem experiências e fortaleçam seus Gritos locais.
Aqui em Feira o festival vai trazer nomes de peso do cenário independente e bandas que foram selecionadas através de incrições pelo portal TNB. O line-up inclui um dos nomes mais importantes do Death Metal mundial, Krisiun, e traz ainda o rock instrumental e inovador da Vendo 147, o Metalcore da Born of Desire, Heavy Metal feito pelas bandas BlackChest e MetalWar, Punk e Hardcore com a Norfist e a Violência Suburbana, além de rock simples e bem elaborado característico dos grupos Calafrio, Inventura e Heróis de Aluguel.
O público também deve ir preparado pra sair de sacola cheia, a Feira Camelô 2.0 vai acontecer dentro do evento e reunirá vários expositores com produtos diversos como camisas, artesanato e acessórios. Haverá ainda intervenção com performance poética, a atividade ficará por conta do novo ponto de linguagem do Feira Coletivo, a Editora DiaboA4.
O Grito Rock Mundo é realizado pelo Fora do Eixo. É uma iniciativa financiada pelo Fora do Eixo Card e produzido com o apoio do Toque no Brasil.

Mais sobre as bandas:
BORN OF DESIRE (FSA) • http://migre.me/ddmW3
BLACKCHEST (Itabuna) • http://migre.me/ddmWV
VIOLÊNCIA SUBURBANA (FSA) • http://migre.me/ddn9h
INVENTURA (Alagoinhas) • http://migre.me/ddn4t
HERÓIS DE ALUGUEL • http://migre.me/ddnbj
CALAFRIO • http://migre.me/ddn6B
VENDO 147 (SSA) • http://migre.me/ddne9
NORFIST (Lauro de Freitas) • http://migre.me/ddnhf
METALWAR (FSA) • http://migre.me/ddnim
KRISIUN (Rio Grande do Sul) • http://migre.me/ddnkd

Serviço
O quê: Grito Rock Feira de Santana
Quando:
02/03
Onde:
Feira Music Hall (antigo Massapê) – Avenida Maria Quitéria – N° 3568
Quanto:
R$ 30 – ingressos antecipados | R$ 40 – na portaria do evento
Venda de ingressos:
balcões da Aqi Ingressos no Boulevard Shopping
Informações:
comunica@feiracoletivo.com.br
Facebook: 
http://migre.me/dbHsN

Padrão

Música independente vai mudar a clima do verão em Feira

      Feirense que é feirense passa os últimos meses do ano planejando onde vai veranear em janeiro e abandona a cidade em praticamente todos os fins de semana desse mês. Mas para 2013, o Feira Coletivo tem uma proposta diferente e irresistível: um festival com alguns dos maiores destaques da nova música baiana, o Veraneio Fora do Eixo. Dia 19 de janeiro, a partir das 15h, na arena do Amélio Amorim, as bandas Maglore, Vivendo do Ócio, Tabuleiro Musiquim, Trompas de Falópio, Tangerina Jones, Novelta, Banda da Senzala e Roça Sound vão mostrar como é que se curte o verão em Feira.

Os grupos Maglore e Vivendo do Ócio figuram entre os que chamam por aí de novíssimos baianos, e não é pra menos, as duas bandas conseguiram a façanha de levar a música independente da Bahia pro resto do Brasil e conquistaram o público por onde passaram. Prova disso foi a extensa agenda que a Maglore cumpriu recentemente no sudeste do país e a confirmação da Vivendo do Ócio no line-up do Lollapalooza Brasil.

Apesar de serem projetos recentes, tanto a Trompas de Falópio quanto a TabuleiroMusiquim contam com músicos experientes e com influências diversas em suas composições, o resultado disso é o Afro Regional Beat executado pela Trompas de Falópio e a mistura de Funk, Rock e ritmos afro-brasileiros feita pela Tabuleiro Musiquim.

As feirenses Tangerina Jones, NoveltaBanda da Senzala e Roça Sound são as responsáveis por levar ao festival a música independente local. Para isso, a Tangerina Jones – conhecida pelo público pelas performances animadas embaladas pelo Folk Rock – está preparando novidades para o seu show, já a Banda da Senzala promete acrescentar a sua já esperada dose de Reggae e psicodelia ao evento. O cotidiano transformado em rimas acompanhadas pelas pickups da Roça Sound tem presença confirmada no Veraneio. A ocasião também vai ser para o público conhecer a estreante Novelta, que usa o Stoner Rock na pegada de bandas como Queens of the Stone Age, Kyuss e Dozer pra falar do Nordeste como Dominguinhos e Luiz Gonzaga.

E aproveite os intervalos para passar na Banquinha, que também vai estar lá carregada de novidades da produção independente brasileira.

Pronto, está decretado o fim do tempo em que ficar em Feira durante o verão significava passar calor em casa na companhia do tédio, o Veraneio Fora do Eixo vai ser o melhor programa pra quem gosta de animação em janeiro!

Confirme presença -> http://on.fb.me/UvBouG

O quê: Veraneio Fora do Eixo
Quando: 19/01| 15h
Onde: Arena do Amélio Amorim
Quanto: R$ 10 (meia) | R$ 20 (inteira)
Pontos de venda: stands dos shoppings Boulevard e Arnold Silva Plaza

Padrão

Feira Coletivo encerra o ano com BaianaSystem, Diamba e Roça Sound

Para encerrar 2012 à altura do que o ano significou para a cultura independente em Feira de Santana, o Feira Coletivo vai levar para a arena do Amélio Amorim, no dia 14/12 (próxima sexta), a banda que tem mostrado ao mundo que o som da guitarra baiana ecoa além do carnaval, a BaianaSystem (SSA). Para completar a festa, as convidadas Diamba (SSA) e Roça Sound (FSA) farão o público dançar ao som de muito reggae e sound system.
Pernambuco, São Paulo, Europa, Ásia… a criatividade do BaianaSystem não conhece barreira geográfica. A liberdade sonora do grupo reinventa a tradicional guitarra empunhada por Armandinho fazendo-a dialogar com o sound system popularizado na Jamaica, o resultado correu o mundo, mas sempre volta pra se alimentar da energia de sua terra natal, a Bahia. E por falar em volta, desde 2011 o reggae da Diamba retornou aos palcos, são mais de 15 anos de carreira com 3 Cds e 4 DVDs lançados. Neste novo show, a banda mescla seus sucessos com canções do álbum que será lançado em breve.
A Roça Sound coloca o cotidiano feirense em rimas guiadas pelo reggae, rap, ragga, dub e dance hall, a combinação perfeita para arrematar a noite. E entre uma atração e outra, o público vai ter a oportunidade de dar a última passada de 2012 na Banquinha, que está sempre atualizada com a produção independente de artistas nacionais.

Clique e confirme presença -> on.fb.me/Xz5l1T

O quê: BaianaSystem, Diamba e Roça Sound
Quando: 14/12 | 20h
Onde: Arena do Amélio Amorim
Quanto: R$ 10 (meia) | R$ 20 (inteira)
Pontos de venda: stand do Boulevard Shopping

Padrão

Senzalada segue firme e forte pra sua 8ª edição

“Começamos com as próprias pernas, e mesmo que estivéssemos amputados, não perderíamos o sonho de ser velocistas.”

Realizada desde 2001 pelo Coletivo Senzala, a Senzalada pode ser inserida no calendário anual de eventos culturais mais importantes de Feira de Santana. A programação de 2012 acontece de 27 a 30 novembro e inclui oficinas, dança, música, teatro e cinema. A edição deste ano tem o tom especial de ser um retorno às origens, pois, assim como no primeiro ano de Senzalada, o festival está sendo feito de forma totalmente independente e promete manter a sua tradição de ser um espaço difusor de arte e cultura. Confira a programação completa:

27/11 (terça)

8h – Abertura – “Senzalagem arte contemporânea”
Debate – ” Senzala, o recomeço: por quê?”
14h – Tarde de oficinas: Reciclagem (Gia), Poesia (Diabo A4 Editora) e Chacartes (Chacal)

Noite
18h – Cine-Senzala com o documentário “O Veneno Está na Mesa”
20h – Sarau Lírico
Tony Maro e os Cabeças de Saco
Folha Verde
Pisa no Movimento
Forró do Cháxo

28/11 (quarta)
8h – Arte Contemporânea
10h – Esteira Redonda: Debate à questão canábica
14h – Tarde de Oficinas: Agroecologia (Gia), Artes Macrocósmicas (Jeykson), Forno a lenha (Jorge Rasta) e Teatro (Marcelo Silva)

Noite
18h – Cine-Senzala : Panteras Negras
Teatro: Anastácias
20h – Trio Bolodório
Salmo XX
Magdalene and the Rock and Roll Explosion
Jam Session

29/11 (quinta)
8h – Arte Contemporânea
10h – Esteira Redonda: “Nennuefs Debate”
14h – Tarde de Oficinas: Slackline (Léo Pit, Lerau, Tito), Percussão (Bel, Band e Jorge R) e Teatro (Marcelo Silva)

Noite
18h – Cine-Senzala: ROCKERS
20h – C9
Tangerina Jones
The Dons
Roça Sound

30/11 (sexta)
8h – Arte Contemporânea
10h – Esteira Redonda: Literatura marginal e música para os compositores da Terra de Lucas
14h – Tarde de Oficinas: Pulveografia, Audição de Discos e Dança-Afro (Jefferson Akenaton)

Noite
18h – Cine-Senzala convida : O diretor Chico Oliveira (A Vingança de um Motoboy)
20h – Dança: Teatro Senzala, Soprocos (Contemporânea), Trupe Mandhala (Tribal-Contemporânea), Hunter Crew (Street Dance).
Música:
Uyatá Rayra e a Ira de Rá
Zelvis
Filhos de Seu Zeh
Banda da Senzala
DJs: Don Maths, Don Guto, Hanuman, Seth e Orbital.

O quê: Senzalada
Quando: de 27 a 30/11
Onde: UEFS
Quanto: entrada franca

 

 

Padrão

Neste sábado tem Ressaca Feira Noise

O Feira Noise 2012 foi lindo e para celebrar o sucesso do evento, o Feira Coletivo não poderia escolher outra forma que não fosse com música de qualidade, por isso, no próximo dia 10/11 (sábado), acontece a Ressaca Feira Noise, a partir das 21h30, no Botekim. Os artistas convidados são o Duo Finlandia (Argentina) e nana (SSA), a nossa Banquinha também vai estar lá com produtos de artistas independentes de todo Brasil.

Composto por um argentino e um brasileiro, o Duo Finlandia mistura ritmos tradicionais da América do Sul com foco nos países de origem: Brasil e Argentina. Um acordeão, violoncelo, piano e elementos eletrônicos são as ferramentas para esta viagem sonora elogiada pela imprensa internacional. Em dois anos de projeto, já possui 3 discos lançados – Nandhara, Extensión e Carnavales – com tours por 17 países da América Latina e Europa. No final de 2011, recebeu o prêmio Hangar de melhor grupo instrumental de 2011 e em 2012 foi selecionado pela OI Novo Som como um dos 30 melhores artistas emergentes do Brasil.

Além de cantora e musicista, nana (a moça prefere que escreva assim mesmo, com inicial minúscula) é compositora e arranjadora de todas as suas músicas de trabalho. Acompanhada no palco apenas pelo músico João Vinicius e pelo computador, nana apresenta um repertório que mistura as influências da bossa nova, da chanson française e das texturas eletrônicas. No show, nana e João se revezam entre piano, teclado, cavaquinho e guitarra, acompanhados sempre de bases pré-editadas.

Então estamos combinados, vamos curar a ressaca do Feira Noise com duas revelações da música independente. Não tem jeito melhor, não é mesmo? 😉

Serviço:

O quê – Ressaca Feira Noise
Quando – 10/11 |21h30
Onde – Botekim Tematic Bar (Av. João Durval, 2963 – Ponto Central)
Valor – R$ 10 (ingressos na portaria do evento)

Padrão

A 4ª edição do Feira Noise começa neste sábado

A banda Escola Pública se apresenta no primeiro dia de Feira Noise

Um dos maiores festivais de música independente e arte integrada do interior baiano vai ter o seu evento de abertura neste sábado (27/10), a partir das 20h30, no Botekim Tematic Bar. Haverá  uma mesa de abertura em que o Feira Coletivo vai expor para a imprensa e para o público como é o processo de construção do Feira Noise e qual o seu objetivo. Na sequência, a noite vai ser animada pelas bandas Tabuleiro Musiquim (SSA), Uyatã Rayra & A Ira de Rá (FSA), Cabruêra (Campina Grande – PB), Calafrio (FSA) e Escola Pública (Cachoeira). A presença da Banquinha também está confirmada, agradando a quem se interessa pela produção artística independente de todo Brasil.

A banda soteropolitana Tabuleiro Musiquim mistura elementos do Rock, Funk e ritmos afro-brasileiros. O grupo lançou o seu primeiro EP em abril e já tem videoclipe lançado (veja aqui: http://youtu.be/LOlsWCYsfY4). Já a feirense Calafrio faz rock com letras bem trabalhadas e melodias fortemente influenciadas por bandas dos anos 90, é o tipo de som que sempre rende shows animados. O grupo tem um EP lançado – intitulado “Para Ambos os Lábios” – e público fiel que acompanha em coro sucessos como “A+B”, “Ácido” e “Valet”.

O grupo Uyatã Rayra & A Ira de Rá é mais que o um projeto musical, suas apresentações são um verdadeiro espetáculo incorporando elementos do teatro, artes plásticas e literatura. As referências musicais vão do afrobeat nigeriano à vanguarda paulista dos anos 80 com elementos regionais no caminho. Outra grande atração da noite é a banda Escola Pública, que ensina uma matemática diferente: some Samba de Roda, Samba Corrido, Bossa Nova, Partido Alto, Samba Rock e Samba Reggae e o resultado vai ser o Samba da Massa – o som que banda cachoeirana (com um pezinho em Feira) apresenta em seu primeiro CD, o “Socorro, meu Deus”.

A paraibana Cabruêra, do alto de seus 13 anos de estrada e 11 turnês pela Europa,  está em turnê de lançamento do seu quinto CD, Nordeste Oculto. A obra tem  direção artística do citarista-filósofo Alberto Marsicano – ex-discípulo de Ravi Shankar e introdutor da cítara no Brasil – e reflete as influências de grupo que vão de ritmos regionais como o coco e a ciranda, a sons urbanos como o rock e a música eletrônica.


saiba mais sobre as bandas:

Cabruêra (PB) – http://www.cabruera.com.br/
Uyatã Rayra e a Ira de Rá (FSA) – http://soundcloud.com/uyata-iradera
Calafrio (FSA) – http://calafrio.tnb.art.br/
Tabuleiro Musiquim (SSA) – http://tabuleiromusiquim.tumblr.com/
Escola Pública (Cachoeira-BA) –http://soundcloud.com/bandaescolapublica

Ainda não viu a programação completa do Feira Noise? Clica aí -> http://migre.me/bclXn

Serviço:

O quê – Feira Noise festival – Abertura

Quando – 27 de outubro

Onde – Botekim Tematic Bar (Av. João Durval, 2963 – Ponto Central)

Valor – R$ 15 – Ingressos antecipados disponíveis nos balcões do Boulevard e Arnold Silva Plaza

Siga – @feiranoise
Curta – facebook.com/feiranoise

Padrão

Feira Noise abre inscrições para oficina de discotecagem

Oficina de discotecagem com DJ Jarrão

Fruto da parceria entre o Feira Coletivo e o Boom Clap Rec, a oficina de discotecagem será gratuita e acontecerá dia 01/11, no Amélio Amorim. A atividade é parte da programação do Feira Noise, terá carga horária de 6h e será ministrada pelo DJ e Arte-Educador Eder Moreira Souza, o DJ Jarrão. As inscrições vão até o dia 28/10, para participar, preencha o formulário disponível neste link: http://migre.me/bchmo

Sobre o DJ Jarrão – Iniciou nas pick-ups em 2000, tendo  como herança toda influência de boa música vinda dos pais, que colecionavam vinis de MPB. Participou de projetos de Rap como M.U.E, H.U.N, Versu2 e Eleitos do Gueto,  grupo do qual faz parte junto com o Mc Lord, e é destaque na Bahia como DJ de grupo e em Bailes Black.

Oficina de discotecagem:

Data: 01/11

Horário: das 9h às 12h e das14h às 17h

Local: Centro de Cultura Amélio Amorim

Quantidade de vagas: 15

Inscrições: http://migre.me/bchmo (até 28/10)

 

Ainda não viu a programação completa do Feira Noise?

Clica aí -> http://migre.me/bclXn