Página 1
Padrão

Noite Fora do Eixo agita o começo de junho

182799_551622324890059_1607190187_n A Noite Fora do Eixo já virou tradição em Feira de Santana, com suas várias edições de sucesso. No próximo sábado, 01/06, o Feira Coletivo voltará a movimentar a cena local e a trazer um dos principais pontos de toda a dinâmica que marca as ações do Circuito Fora do Eixo. Serão quatro atrações se apresentando a partir das 21h no Botekim Tematic Bar, e o valor único do ingresso é de 10 reais.

O evento terá a participação da Lady Lanne, vinda de Goiás. Como se sabe, as bandas goianas têm se destacado no cenário nacional de música independente, seja no rock alternativo do Violins, seja na linha mais stoner do Black Drawing Chalks, dentre outros exemplos. No caso da Lady, a sonoridade é um rock bastante direto, na medida certa para engrenar ao vivo e ganhar o público. O grupo, que já tocou com Kid Vinil, Raimundos e os americanos do BellRays, segue apostando na simplicidade de suas próprias composições, tanto que se encontra na turnê de lançamento de seu segundo álbum completo de inéditas – intitulado II.

A soteropolitana Gepetto também estará presente na Noite, porém com um som mais próximo do indie rock. As influências de Los Hermanos e Radiohead são perceptíveis em músicas como “Tentação”, cujo clipe acumula mais de 11 mil visualizações no Youtube, sendo que o vocal de Carlos Eduardo Faria na acústica “Ela Diz” lembra muito o de Thom Yorke. Consolidando o trabalho autoral, a banda disponibiliza um EP para download em seu site e planeja gravar seu disco de estreia ainda em 2013. O show promete fazer um bom contraponto à vibração da Lady Lanne, pois se apega a um clima mais melancólico.

Do lado feirense, o jovem Stephen Ulrich mostrará seu trabalho solo, um rock com letras em português e mesclado ao pop. O guitarrista poderia dispensar comentários quando o assunto gira em torno da música independente na região, visto que tem passagem por duas das bandas mais importantes da cidade: LP & Os Compactos e Clube de Patifes. Pelo que percebemos nas primeiras apresentações ao vivo, o grande talento de Stephen como compositor está em cada nova melodia, o que faz de seu Sorte de Principiante um dos álbuns mais esperados da nossa cena, além de fazer de seus shows um acontecimento sempre aguardado.

Outra novidade local é a banda Adestradores de Lentilhas, formada por garotos que estão na faixa dos 18 anos e que se interessam pelo revival de grupos como The Strokes e Arctic Monkeys. Mesmo tendo se formado somente no final de 2012 e ainda possuindo um repertório composto por diversos covers, o quinteto parece se mostrar competente ao criar algumas canções autorais em português. Mais uma promessa do rock de Feira de Santana, que vem se fortalecendo também com a Tangerina Jones, a Novelta e com a permanência de nomes mais antigos, como a Calafrio e os já mencionados Patifes.

Enfim, se você quer entrar no mês de junho curtindo muita música de qualidade, nem pense em não comparecer.

Por Ana Clara Teixeira

Serviço:

Evento: Noite Fora do Eixo

Data: 01 de Junho 2013

Com as bandas:

Lady Lanne (GO) • http://migre.me/eDpMJ
Gepetto (SSA) • http://migre.me/eDpQY
Stephen Ulrich • http://migre.me/eDpOV
Adestradores de Lentilhas • http://migre.me/eDpV4

Local: Botekim Tematic Bar – Av. João Durval, 2963 – Ponto Central

Horário: 21h

Valor: R$ 10,00

 

Para mais informações acesse o evento no Facebook

Padrão

Entrevista com a Inventura

Banda Inventura

Banda Inventura

Trocamos uma ideia com os caras da Inventura, banda de Alagoinhas que volta a Feira nesta sexta, na Noite Fora do Eixo. Confere aí!

Dica: isto fica bem melhor se você der o play antes de ler. 😉

Quais as influências (musicais ou não) da banda?

R: O trabalho da Inventura tem influências diversas, que abrangem não só outras bandas de rock ou artistas que gostamos, mas também o cinema, a literatura e, principalmente, as experiências pessoais de cada integrante. Esse conjunto de fatores, unidos à vontade de fazer rock, direcionam as nossas composições.

Nesses quase 7 anos de banda, o que mudou na Inventura?

R: Para falar a verdade, nem tínhamos nos dado conta de que havia passado tanto tempo. Houve um amadurecimento natural da banda e, como consequência disso, o trabalho atual soa mais consistente, refletindo exatamente aquilo que pretendemos transmitir.

Feira de Santana é a segunda maior cidade da Bahia e mesmo assim fazer rock por aqui exige muito esforço e determinação. Alagoinhas é um pouco menor, então o desafio parece ser ainda maior, é isso mesmo?

R: Certamente o desafio é bem maior, mas nem por isso menos satisfatório. Os empecilhos existem independentemente do lugar, porém acreditamos no nosso trabalho e isso é suficiente para nos mantermos determinados.

A banda hoje é reconhecida pelo seu trabalho autoral, coisa que muita gente pensa ser impossível. Esse é um processo que passa por diversas fases e demanda cuidado com muitos detalhes. Como vocês trabalham isso?

R: Primeiramente é preciso ter coragem para expor suas próprias composições. Muita gente acha que fazer música autoral é mais difícil, por não ser tão valorizado, principalmente, quando se está começando. Porém, para nós, é gratificante poder tocar nossas músicas, mesmo com todas as dificuldades.

Dois singles do primeiro álbum já foram lançados, mas como está a produção do disco? Tem previsão de lançamento? O que o público pode esperar dele?

R: O nosso disco está em processo de finalização da arte, só aguardando o retorno de nosso amigo João Oliveira, grande artista plástico baiano. Com relação ao lançamento, ainda não temos uma data, mas já estamos organizando os preparativos para a estréia. Estamos felizes com a receptividade do público com relação aos Singles “O Prego no Chinelo do Anão” e “Amanhã”. Esperamos que isso se repita com o disco, pois o processo de criação foi realizado com muita dedicação.

Saiba mais sobre a banda: tnb.art.br/rede/inventura

E sobre a Noite Fora do Eixo: http://goo.gl/WQD3L

 

Padrão

Uma Noite Fora do Eixo e com muita distorção

NFdE

Dia 29 de março, sexta-feira de feriadão, o Feira Coletivo convida o público pra espantar a maresia depois do caruru na casa de vovó com arte subversiva na primeira Noite Fora do Eixo de 2013, que vai acontecer no Offsina Music Lounge. A receita é cheia de más intenções (no melhor dos sentidos!): rock’n’roll com as bandas Novelta (FSA), Monster Coyote (RN) e Inventura (Alagoinhas), relançamento da antologia de poesia erótica “Delícias, Delírios e Danações” da DiaboA4 Editora, além de performance especial e apimentada da Trupe Mandhala.
A banda feirense Novelta insere o cotidiano nordestino em suas composições, assim como Gonzaga e Dominguinhos, mas o arrasta-pé passa longe do som dos caras, o negócio deles é Stoner Rock sujo e mal-encarado. Outra que não está na cena pra suavizar é a Monster Coyote, Sludge/Stoner Metal de Mossoró (RN) que carrega todo peso do estilo tanto nas letras quanto na guitarra carregada de fuzz, no baixo com grave levado a sério e na bateria tocada sem pena de tímpanos desavisados. Quem também vai direto ao assunto nesse tal de rock’n’roll é a Inventura, power trio de Alagoinhas que foi um dos destaques do Grito Rock’13 e vem de novo porque percebeu que aqui em Feira o bicho pega de verdade!
A DiaboA4 Editora não pede licença pra ser poética, chegou chutando a porta com sua primeira publicação “Delícias, Delírios e Danações”, a invasão dos novos poetas foi tão bem aceita que a antologia vai ser relançada. Pra completar a noite, o pezinho do Feira Coletivo na dança, a Trupe Mandhala, preparou uma performance especial pro evento. E aproveite os intervalos pra passar na Banquinha, ela vai estar lá, descoladíssima como sempre!

Serviço:

O quê: Noite Fora do Eixo
Quando: 29/03 | 20h
Onde: Offsina Music Lounge – Rua Sabino Silva, 81 – Centro / Feira de Santana
Quanto: R$ 10 (ingressos na portaria)
Confirme presença: http://goo.gl/WQD3L