Entrevista com a Inventura

Entrevista com a Inventura

Banda InventuraTrocamos uma ideia com os caras da Inventura, banda de Alagoinhas que volta a Feira nesta sexta, na Noite Fora do Eixo. Confere aí!

Dica: isto fica bem melhor se você der o play antes de ler. 😉

Quais as influências (musicais ou não) da banda?

R: O trabalho da Inventura tem influências diversas, que abrangem não só outras bandas de rock ou artistas que gostamos, mas também o cinema, a literatura e, principalmente, as experiências pessoais de cada integrante. Esse conjunto de fatores, unidos à vontade de fazer rock, direcionam as nossas composições.

Nesses quase 7 anos de banda, o que mudou na Inventura?

R: Para falar a verdade, nem tínhamos nos dado conta de que havia passado tanto tempo. Houve um amadurecimento natural da banda e, como consequência disso, o trabalho atual soa mais consistente, refletindo exatamente aquilo que pretendemos transmitir.

Feira de Santana é a segunda maior cidade da Bahia e mesmo assim fazer rock por aqui exige muito esforço e determinação. Alagoinhas é um pouco menor, então o desafio parece ser ainda maior, é isso mesmo?

R: Certamente o desafio é bem maior, mas nem por isso menos satisfatório. Os empecilhos existem independentemente do lugar, porém acreditamos no nosso trabalho e isso é suficiente para nos mantermos determinados.

A banda hoje é reconhecida pelo seu trabalho autoral, coisa que muita gente pensa ser impossível. Esse é um processo que passa por diversas fases e demanda cuidado com muitos detalhes. Como vocês trabalham isso?

R: Primeiramente é preciso ter coragem para expor suas próprias composições. Muita gente acha que fazer música autoral é mais difícil, por não ser tão valorizado, principalmente, quando se está começando. Porém, para nós, é gratificante poder tocar nossas músicas, mesmo com todas as dificuldades.

Dois singles do primeiro álbum já foram lançados, mas como está a produção do disco? Tem previsão de lançamento? O que o público pode esperar dele?

R: O nosso disco está em processo de finalização da arte, só aguardando o retorno de nosso amigo João Oliveira, grande artista plástico baiano. Com relação ao lançamento, ainda não temos uma data, mas já estamos organizando os preparativos para a estréia. Estamos felizes com a receptividade do público com relação aos Singles “O Prego no Chinelo do Anão” e “Amanhã”. Esperamos que isso se repita com o disco, pois o processo de criação foi realizado com muita dedicação.

Saiba mais sobre a banda: tnb.art.br/rede/inventura

E sobre a Noite Fora do Eixo: http://goo.gl/WQD3L